Como as micro e pequenas empresas podem utilizar da inteligência financeira?

Inteligência financeira é a habilidade de utilizar os recursos e as informações que você possui para tomar decisões corretas no âmbito financeiro. Para pequenas e microempresas, essa tarefa é fundamental, uma vez que precisam de bases sólidas para crescer.

Não é preciso ter uma equipe contábil ou um contador para começar a aplicar inteligência financeira. Pelo contrário, é papel do administrador adotar essa visão para que ela se reflita na cultura da empresa. Abaixo listamos quatro pontos fundamentais na adoção e aplicação da inteligência financeira para micro e pequenas empresas.

Foco no objetivo

Para progredir, é preciso saber aonde você quer chegar. Você precisa ter um objetivo claro em mente, pois é isso que irá orientar as suas decisões. Por isso, crie um plano claro e realista, estabelecendo como você enxerga seu negócio daqui a um ano ou mais.

Com base nisso, crie metas financeiras que devem ser atingidas. Elas devem ser simples, concisas e realistas. É importante adotar uma abordagem de simplicidade, focando o que é realmente essencial para o futuro do negócio.

A inteligência financeira exige que você utilize informações para a administração econômica do negócio. Por isso, saiba quais informações buscar e utilizar, aquelas que realmente afetam positiva ou negativamente sua empresa.

Prepare a mente

Ter as finanças sob controle e fazer com que elas gerem mais lucro não é uma tarefa fácil. No entanto, a dificuldade está em manter uma disciplina (ou na falta dela), e não em entender como um negócio prospera.

Todos sabem que não gastar mais do que se arrecada é o básico das finanças, mas só uma mente disciplinada e focada pode agir dentro dessas limitações. A inteligência financeira envolve a criação de bons hábitos que permitam a tomada de decisão com base na lógica, não na emoção.

Controle o caixa

Com objetivos claros e a mente preparada para utilizar a inteligência financeira, você precisa começar a administrar as economias. Crie um planejamento financeiro consistente com sua realidade. Você deve saber quanto entra em seu caixa, quando você gasta com despesas e custos.

Algumas ações são fundamentais para você criar um plano financeiro:

– Saber tudo o que sai do seu caixa (despesas, dívidas e custos).

– Manter uma margem de segurança entre o que você lucra e o que sai do caixa.

– Quitar dívidas o mais rápido possível.

– Organizar-se para realizar pagamentos à vista e antecipar pagamentos.

Invista para o futuro

Você criou um método de controle de caixa que evita o endividamento e que funciona, porque você tem foco. Agora, para chegar ao seu objetivo, basta manter essa máquina funcionando e utilizar seu dinheiro da melhor forma.

Os investimentos são fundamentais para qualquer negócio, e você precisa ter inteligência para decidir onde aplicar seu dinheiro. Tenha uma lista de ativos em que sua empresa deve investir. Lembre-se de que o objetivo é aplicar suas economias naquilo que trará mais lucro, e não despesas.

Com esses quatro fundamentos para atingir a inteligência financeira, é possível criar estruturas sólidas para o sucesso de micro e pequenas empresas. Para mais conteúdos como este, continue lendo nosso blog!