Por que misturar finanças pessoas e empresariais não é uma boa opção?

Misturar finanças pessoais com as do negócio é o erro mais comum e mais perigoso que os micro e pequenos empresários cometem. No início pode até parecer coerente, visto que todo o dinheiro que a empresa possui, de fato, é do dono da empresa. Mas a médio e longo prazo, essa prática sai do controle e impede que a empresa e o empresário sigam vidas saudáveis financeiramente e com crescimento e investimentos.

A empresa deve ser tratada como uma organização que possui suas próprias contas, investimentos, despesas, etc. A primeira coisa que se deve fazer é definir um salário próprio (conhecido como pró-labore) para que o dono da empresa receba seu dinheiro e possa pagar suas contas pessoais.

Com o intuito de lhe explicar melhor todos os malefícios que essa prática traz a sua vida pessoal e empresarial, vamos citar 4 consequências que você vai enfrentar quando começa a misturar seu dinheiro com a da sua empresa.

Você não terá controle financeiro

As contas não batem na porta, elas entram sem pedir licença. Elas têm prazo de pagamento e não querem saber se temos ou não recursos para quitarmos todas nossas dívidas.

Quando você possui apenas uma conta bancária, você corre o risco que os gastos pessoais invadam os gastos da empresa e vice e versa. Você não conseguirá definir limite de gastos e investimentos em nenhuma parte da sua vida. Enxergará o montante no banco e não saberá o quanto é da empresa e o quanto você pode usar para suas férias ou para trocar de carro, por exemplo.

Sem definição de lucro, poupança e investimentos

Com o dinheiro todo misturado é praticamente impossível fazer uma análise financeira empresarial e pessoal. Você não conseguirá definir o que foi lucro da empresa e o que é economias suas e da sua família. Fazer investimentos na empresa? Mas, você estará usando o seu dinheiro ou da sua empresa?

Você se sentirá totalmente sem controle financeiro e não conseguirá ter a visibilidade da saúde financeira do seu negócio e da sua vida pessoal. Não importa qual é o tamanho do seu negócio, comece certo desde o dia 1: faça uma conta bancária pessoal e outra empresarial e tenha o controle financeiro de todas as áreas da sua vida.

Contas empresariais exigem mais segurança de dados

Normalmente lidamos com quantias maiores quando estamos organizando finanças empresariais, por esse motivo, muitos bancos exigem cuidados extras em relação a segurança de dados. Quando você usa a sua conta pessoal para fazer transações empresariais, você está correndo mais risco de ter dados roubados e enfrentar problemas desnecessários no futuro com o banco.

Emissão de notas fiscais e pagamento de taxas

Sim, o mundo empresarial tem muita burocracia e negócios de todos os tamanhos precisam estar a par e comprimir com regras e leis. Emitir notas fiscais, pagar impostos e taxas é fundamental para que a sua empresa siga de forma saudável dentro do mercado em que atua. Se essas regras não forem cumpridas, você pode enfrentar problemas com o governo que podem inclusive levar o seu negócio a falência.

É preciso comprovar a origem de todas as rendas, tanto pessoais, como empresariais, e se você tiver seu dinheiro misturado, essa tarefa se torna praticamente impossível, fazendo sua família e seu negócio correrem riscos.